quarta-feira, 23 de julho de 2014

Rádio Web Nacional F.C.

Amigos.

Muito em breve o Nacional estará inaugurando a Rádio Web Nacional F.C, já está em fase experimental. Nossos jogos em 2015 terão transmissão direta, todos os jogos serão transmitidos, a narração ficará a cargo de um bom profissional, teremos repórter e comentarista. A torcida nacionalina não ficará sem ouvir as notícias do mais querido. Quem sabe no futuro não estaremos vendo ao vivo? Também muito em breve teremos uma mesa redonda para falar exclusivamente do mais querido.
Até mais...

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A escolinha do Naça não para.

Os professores Garanha e Jairo continuam firmes no comando da garotada, mais uma vez houve treino em preparação para o grande torneio em agosto.

Os meninos estão ansiosos para fazerem a rede balançar com seus gols. 

O Nacional está mandando confeccionar novos uniformes para a escolinha, muito em breve estarão a disposição de todos. Queremos ver nossos alunos bem uniformizados, disse Sidney Guilherme, aguardem.

O Nacional também está melhorando o visual do campo, a limpeza está sendo feita, nos vestiários foram feitas melhorias e limpeza, foram pintados e muito em breve, novas mudanças, para dar melhor comodidade aos pais e espectadores. 

A águia de aço conversou com o presidente e ele prometeu melhorias, tudo para transformar a escolinha do Naça na melhor de Manaus
Até mais... 

domingo, 20 de julho de 2014

Jogo entre torcidas bem movimentado.

Naça Jovem.
O jogo comemorativo ao dia do amigo entre Narraça x Naça Jovem teve uma novidade, o chefe da Narraça apresentou duas rainhas, uma peso leve e outra peso pesado, segundo ele. Rsrs... Segundo o Wilson as duas disputam o trono de número 1, ele como juiz irá decidir.

O time da Naça Jovem era só alegria e muita confiança na vitória, porém no transcorrer da partida o que se viu foi uma Narraça mais aplicada e dominando em alguns momentos, com a Naça Jovem se recuperando e rolando a bola, mas, não foi páreo para o time do Wilson que meteu um sapeca iá, iá de 4x2, à Jovem, só restou aceitar o resultado e esfriar a cabeça no chuveiro. Dizem os adversários que houve compra de jogadores no time azul. Será? Wilson, tome tento... Rsrs...
Narraça.

Segundo o Wilson, a Jovem já solicitou a revanche, tá na hora de apresentarem suas rainhas também.
De parabéns as duas equipes e a Narraça pelas duas belas rainhas. Rsrs...

Seu Vivaldo jogou de atacante parado e na hora de marcar parou de vez. Rsrs... O Japiim parou, no banco de reservas e lá ficou por todo o jogo. Rsrs... O Wilson jogou com a canela, era canelada pra todo lado. Rsrs... Brinadeiras à parte, valeu pelo espírito esportivo e descontração.
Abs... Até mais...

Custos da Arena.

Governo estipula R$ 381 mil para aluguel da Arena da Amazônia
Bastidores.

20.07.2014 - 16:29 - Amazonas
Foto: Reinaldo Okita
Técnico da seleção amazonense, do Flamengo e da Seleção Brasileira de Natação ao longo da carreira, Aly Almeida, 62, considera que galgou o máximo do sonho de um professor de educação física que milita na área de treinador.

Após um longo período de sucesso no desporto, ele trocou o apito pela caneta e desde o dia 4 de julho é o diretor-presidente da Fundação Vila Olímpica (FVO), órgão responsável por administrar os três estádios construídos para a Copa do Mundo, em Manaus.

Com a responsabilidade de gerir temporariamente a Arena da Amazônia, a Colina e o Estádio Carlos Zamith, que juntos acumulam custo mensal de aproximadamente R$ 1 milhão ao Estado, Almeida se diz confiante quanto ao retorno financeiro da Arena e exalta a presença de um desportista no comando da FVO.

O valor de R$ 1 milhão pago mensalmente para a manutenção da Arena da Amazônia, da Colina e do Carlos Zamith, está dentro do que era esperado?
Se for ver hoje, o preço disso aí num Maracanã, num Mané Garrincha, que dentro da tecnologia são até inferiores ao nosso. Segundo a Fifa, a Arena da Amazônia é o melhor do Brasil e um dos quatro melhores do mundo. Então, nosso orçamento está dentro de um preço muito baixo.

Quais são os planos para que a Arena da Amazônia seja utilizada a partir deste semestre?
Acho que a Arena tem que ser usada. Ela tem dupla finalidade: pode ser usada para futebol e para shows, porque no mundo inteiro é assim, e aqui não é diferente. Tem que chegar a um preço para viabilizar, porque no preço calculado em cima da despesa que tivemos durante a Copa, a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura) chegou em R$ 381 mil reais (para aluguel) e todas as empresas que fazem shows em Manaus acharam isso inviável. O preço é baseado nos custos que a Arena teve, mas as empresas acharam o valor alto porque terão outras despesas. Eles começam a gastar desde a confecção do ingresso.

Além do aluguel da Arena, tem alguma outra cobrança que o governo fará pela utilização do espaço?
Tem duas despesas que não dão para escapar na Arena: a primeira é o Easy Floor (equipamento que protege o gramado), que segundo a Fábrica de Eventos (produtora de shows) está na faixa de R$ 1,5 milhão, mas o aluguel é R$ 100 mil, e tem também o quadro móvel. Há uma despesa alta e isso tem que estar no contrato. Não vamos pagar os prejuízos que ficarem no espaço.

Como foram as negociações pelos eventos solicitados por empresas na Arena?
Tivemos uma conversa com o governador e as empresas começaram a falar que o preço está inviável e a despesa ficaria alta, mas se você aluga minha casa, queres que eu pague a tua água e tua luz? Aluguel é uma coisa, despesa do evento é outra. O governador acha que o estádio tem que ser usado, porque se dizia que é um elefante branco, mas vai ter evento, futebol e show o tempo todo.

Quantos eventos já foram solicitados para Arena e quais os principais?
Temos solicitação de show da Ivete Sangalo, no dia 22 de agosto, do Guns N’ Roses, no dia 5 de novembro, e para o Samba Manaus nos dias 10 e 11 de outubro. Também tem um show gospel para 60 mil pessoas, solicitado para agosto, e um jogo do Vasco no dia 16 de setembro (contra o Oeste-SP). São uns nove no total. Teve gente que pediu até de graça. Mas até o momento, todos ainda estão em negociação.

Existe alguma diferença no custo do aluguel da Arena da Amazônia para eventos futebolísticos e não-futebolísticos?
Não existe, porque o uso é o mesmo e a despesa é a mesma. Na verdade, para o futebol, foi cobrada uma taxa de 10% da renda bruta para os clubes que jogaram na Arena antes da Copa. Isso não cobre a despesa. Uma conta de luz da Arena, de junho, deu R$ 288 mil. É conta de luz. Se consumir muito, paga muito.

Esse deve ser o preço da conta de energia, em média?
Eu acredito que vá abaixar um pouco mais, mas a imprensa do mundo inteiro esteve aqui (durante a Copa), então tudo foi muito bem usado. Deve baixar, mas não muito. Se fizermos quatro shows por mês, esse preço fica mais ou menos na média.

A Fifa deixou algum equipamento utilizado por eles durante o Mundial para a Arena?
Infelizmente a Fifa não nos deixou legado. Até o banco de reservas, eles levaram. Falaram para a gente que teríamos que solicitar deles para mandarem de volta. Mas o que é mais fácil? Fazer outro! Mas o da Arena está aí. Disseram que tivemos muitos legados e levaram tudo.

O São Raimundo tem alguma preferência pelo uso da Colina?
A Colina é do governo pelo contrato de 20 anos, mas estamos flexíveis a liberá-la ao futebol local. O futebol tem que crescer. Temos três locais decentes que não envergonham o amazonense. Não gosto de dificultar nada.

E quais são os seus planos para os outros esportes no âmbito da Vila Olímpica?
Antes, tínhamos 855 pessoas na Vila. Hoje, já aumentou para 2.855. Em todas as modalidades estamos aumentando o número de atletas, porque, se não, o talento não é descoberto e você não sai daquilo que tem. A massificação é a única maneira de buscar o talento. Do jeito que estava, não se busca talento. Tem que abrir, colocar o povo. Gostaria de expandir mais, mas não cabe ao governo. É a prefeitura do interior, mas o trabalho de extensão é diferente porque vamos com toda nossa parte técnica para lá, com a metodologia em cada modalidade para levar os fundamentos técnicos de aprendizagem do esporte.
Fonte: Diário do Amazonas
 

Haja impunidade.

Após briga com Naça, jogadores do Tubarão são liberados para disputar o Brasileirão

Os craques Nando, Deurick, Branco, Marinelson e Edinho Canutama estão liberados para enfrentar o Santos (AP) neste domingo (20), em Macapá.
Nando chutando a cara de Leonardo.


Jogadores tentam resolver diferenças no tapa em cenas lamentáveis
No último Estadual seis atletas do Princesa se envolveram em confusão (J Renato Queiroz)
O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM), André Luiz de Oliveira Farias, acatou nesta quinta-feira (17) a medida cautelar do Princesa do Solimões que pedia o efeito suspensivo dos jogadores envolvidos na confusão contra o Nacional, na final do Campeonato Amazonense de 2014. Com isso, os jogadores que estavam suspensos - Nando (20 jogos), Deurick (16), Branco (5), Marinelson (6) e Edinho Canutama (6 jogos) - estão liberados para disputar a Série D do Campeonato Brasileiro e podem enfrentar o Santos (AP) neste domingo, no estádio Milton Correa, o Zerão na estreia do clube amazonense na competição nacional.
“O Princesa entrou com uma medida cautelar e eu acatei. Estes jogadores podem atuar, mas a minha intenção é que até o dia 30 de julho possa acontecer um novo julgamento, agora, no Tribunal Pleno que pode confirmar as penalidades, que podem diminuir ou aumentar. Se essa liminar cair eles voltam a ficar suspensos”, explicou o presidente do TJD-AM.
O diretor técnico da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Ivan Guimarães, confirmou que os jogadores estão liberados para disputar o Brasileiro. “Os jogadores podem disputar o Campeonato Brasileiro, mas estão suspensos para os jogos do Estadual. Eles devem começar a cumprir a suspensão a partir da Copa Verde do ano que vem”, afirmou Guimarães.
A notícia deixou o técnico do Princesa, Charles Guerreiro mais tranquilo para a partida contra o Santos. “O time que vai jogar é o que vinha treinando nos últimos 30 dias e o Deurick e o Branco estão bem. Isso nos dá mais tranquilidade”, admitiu o treinador.

Ano que vem, os jogadores estão livres para agredir novamente, não punição, como pode um jogador praticar quase uma morte, é julgado e condenado pela justiça, o clube recorre já sabendo que o resultado lhe será favorável, e acontece exatamente o que eles querem. O tribunal concede efeito suspensivo ou liminar, seja lá o que for, os jogadores jogam toda a competição e depois desta, é que vão voltar ao assunto, se voltarem. Ai não vele, todos vão se achar no direito de praticar atos criminosos, como o seu Nando, o seu Deurick, o seu Fininho etc. Tão de brincadeira com o nosso futebol.
Até mais...