quarta-feira, 26 de abril de 2017

Arthur Bernardes improvisa novamente.

Arthur Bernardes pisou na bola de novo, repetiu a improvisação e quase complica, a sorte é que o Princesa veio para perder, só não conseguiu porque o ataque do Nacional é inoperante, abusou de perder gols, Luis Paulo que não esteve bem chutou uma bola na trave.

Nacional e princesa campeonato amazonense 2017 (Foto: Gabriel Mansur)
O atacante Hudson, uma decepção, perdeu duas chances na cara do gol, o cara chuta fraco e é fraco, enquanto isso, o artilheiro do time no banco, Peter de meia, Wagner de lateral direito e o lateral direito de meia.


Nacional e princesa campeonato amazonense 2017 (Foto: Gabriel Mansur)
Não dá pra entender o Jack Chan ficar no banco para aquele número 8, o cara não acerta um passe, tá difícil, é certo, o time é líder, porém em futebol não se brinca e o treinador ta de brincadeira. O Jéferson ali tinha feito pelo menos um gol.


O treinador entrou com medo do Princesa, time recuado, Charles de centro avante não rendeu o esperado. Se inventar de novo contra o Fast, a história pode ser outra, podemos sofrer um revés, chega de brincar, vamos jogar sério.

Resultados desta quarta-feira.

Manaus F.C 1x0 Penarol.
São Raimundo 0x1 Holanda.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Sai um inimigo e entra inimigo.

Saiu o presidente Dissica, ufa! até que enfim, porém, colocaram um que também detesta o Nacional e ainda por cima é dirigente do Fast, será que foi trocar seis por meia dúzia?

O tempo dirá, quando a redonda estiver rolando nos tapetes amazonense, tiraremos nossas dúvidas, é só focar na arbitragem, quem será beneficiado.

Por outro lado, o  Nacional fez seu apronto para pegar o Princesa nessa terça na Arena da Amazônia as 19h.

Se Deus quiser, daremos o troco em cima deles, que venceram em Manacapuru com a ajuda da arbitragem, todos viram.
Portanto, repito, olho vivo na arbitragem tendenciosa em relação ao Naça, na dúvida, marcam contra nós.

Dissica afastado da FAF, será?

24/04/2017 13h57 - Atualizado em 24/04/2017 17h10

Justiça afasta presidente da FAF por irregularidades na prestação de contas

Dissica Valério Tomaz será substituído por Cláudio Nobre, vice-presidente do Fast Clube, que foi nomeado para regularizar as contas perante ao poder judiciário

Por 
Manaus, AM
Justiça do Amazonas, por meio da 19ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho determinou o imediato afastamento do presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Dissica Valério Tomaz, em ação de exigir contas. A decisão ocorreu após denúncia do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por meio da 47ª Promotoria de Justiça de Fundações e Massas Falidas (47ª PJFMF). Para dirigir a entidade e regularizar as contas a Justiça nomeou Claudio Lúcio Muniz Nobre, vice-presidente do Fast Clube. 
Dissica Valério Tomaz (Foto: Adeilson Albuquerque)Dissica Valério Tomaz foi afastado do cargo (Foto: Adeilson Albuquerque)
A decisão judicial ocorreu porque a FAF teve as contas de 2003 a 2013 consideradas reprovadas quanto à regularidade contábil referente às exigências da Lei 9.615/98 (Lei do Desporto). "A decisão do magistrado foi muito bem fundamentada", disse a titular da 47ª PJFMF, Kátia Maria Araújo de Oliveira, segundo quem, há mais de dez anos a FAF não prestava contas de maneira regular.
Em sua defesa, a federação alegou que foi vítima de crime de furto de diversos objetos e documentos, em meados de 2012. A perícia contábil judicial, entretanto, demonstrou que não houve publicação do extravio de documentos em jornal de grande circulação nem comunicado do extravio à Receita Federal, como determina a lei.
Em mensagem de mensagem por aplicativo de celular, o presidente da FAF, Dissica Valério, disse que somente falará após tomar conhecimento do teor da decisão. 
O laudo pericial contábil que integra o processo nº 0614961-18.2014.8.04.0001, apontou, “entre outras irregularidades”, demonstrações contábeis irregulares, sem assinatura de contador e administrador, auditoria feita por contadores sem independência, rasuras, demonstrações não apresentadas, distorções em balancetes, inexistência de livros contábeis obrigatórios e atas de aprovação de Balanços Gerais por Assembleias Gerais da entidade. Contrariando reiteradas declarações da ré de que não recebeu aporte de verbas públicas no período, o laudo também demonstrou que a FAF recebeu, sim, repasse de verbas do Governo do Estado do Amazonas, o que obrigaria a entidade a criteriosa prestação de contas.
Cópias da decisão que condena a FAF foram remetidas à Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer do Estado do Amazonas (Sejel), ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), ao Conselho Nacional do Esporte (CNE/Ministério do Esporte) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para conhecimento e providências que os órgãos julgarem necessárias.
O perito da Justiça foi Aniello Miranda Aufiero Júnior. Jonathan Alves Galdino e Alexandra Laila Cordeiro de Almeida e Silva foram os peritos do Ministério Público. 

Naça com o foco no Tubarão.

Arthur Bernardes, logo deverá contar com Alan Bahia, com Charles melhorando a forma física e o retorno de Alan, o time ganhará em qualidade no meio, a bola vai chegar ao ataque mais rápido.

O próximo jogo será contra o Princesa, marcado para a Arena da Amazônia dia 25/04 as 19h, o time já está sendo trabalhado para o jogo, o pensamento é manter a liderança e a vitória será de suma importância.

Sobre as novas camisas para a venda, segundo o presidente informou, portanto, quem quiser comprar, ligar para o Nacional, número 36334181.   



domingo, 23 de abril de 2017

Naça joga pro gasto e vence Holanda de virada.


Na partida de hoje diante do Holanda, o Nacional no primeiro tempo deixou a desejar, apresentou falhas no meio e na defesa, e foi justamente ela que falhou, o zagueiro entregou a bola dentro da área para o Holanda abrir o placar, fazendo 1x0, resultado do primeiro tempo.


Nacional e Holanda Campeonato Amazonense (Foto: Patrick Marques)No segundo tempo, com a entrada de Jéferson e Charles, a história foi outra, o Jéferson entre os zagueiros e Charles flutuando pela esquerda, fizeram acontecer.

O gol de empate surgiu de uma falta , Charles cobrou com categoria e empatou 1x1. O Nacional mandava no jogo, com Charles inspirado, proporcionou vários lances de emoção, o primeiro numa falta frontal de fora da área, bateu no ângulo e o goleiro holandês teve que se esticar todo para espalmar. Poucos minutos depois, Charles driblou o zagueiro e de fora da área mandou um balaço que o bom goleiro tirou de pontas de dedo.

Cinco minutos depois, novamente Charles, chutou a bola em direção ao gol e o zagueiro aparou com o braço, pênalti que Hudson cobrou e marcou, estava decretada a virada azulina, 2x1 com um show de Charles, que mais uma vez foi decisivo, não pode ficar fora do time, nem ele, nem Jéferson, são os artilheiros. 

O Nacional agora ocupa a liderança com 19 pontos, seguido do Rio Negro na vice liderança com 17 pontos.  
Amigos, invertemos os gols do Nacional e efetuamos a correção.