segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Trabalho na piscina e regenerativo/Novo atacante.

Após a vitória sobre o juniores do Penarol, o time nacionalino fez piscina e e está em cimaacademia pela manhã, a tarde descanso.

Voltam aos treinos na terça-feira, com Heriberto pensando, meu Deus, o que irei fazer? A barra começou a pesar, a Copa Verde está em cima.

Ele tem que fazer esse time correr, criar ânimo, entrosar, adquirir conjunto, coisas que pelo visto, ainda não conseguiu e olha que lá se vão 3 meses, o que será que está acontecendo? A coisa tá ficando feia. 

O Nacional aguarda nos próximos dias um novo atacante, dizem que é artilheiro, se for, beleza estamos precisando, e muito. Terá que vir pra resolver e não ser mais um na multidão.
Miro. 

Nacional contrata meia colombiano.


nacionalfc-apresentacao-tressor-moreno

A diretoria do Nacional contratou neste domingo o meia colombiano Tressor Moreno, jogador de 37 anos  com passagens por diversos clubes e seleção colombiana, atuou pela última vez no Mexico onde defendeu o Celaya.

O jogador foi apresentado hoje no estádio Carlos Zamith e amanhã apresenta-se ao treinador Heriberto da Cunha, em seguida segue para os exames médicos. O jogador, segundo o site o gol, estava sem clube.

Esperamos que com sua larga experiência, nos ajude na árdua missão de subir para a Série C do campeonato brasileiro.

Não é um artilheiro, mas faz seus golzinhos, em 406 jogos na carreira, marcou 90 gols.

Tem 1,77m, pesa 74 kg, nasceu na Colombia em 11/01/1979. 
Boa sorte Tressor Moreno no Nacional, seja bem vindo.
Miro.

Nacional teve dificuldades para vencer os juniores do Penarol.

Pois é, amigos.

O Nacional em seu amistoso de número 6, atrapalhou-se todo diante do time de juniores do Penarol, não soube sair da marcação e apesar de um domínio um pouco maior, penou durante todo o primeiro tempo e parte do segundo para vencer.

Os gols só saíram aos 35 e 38 minutos do segundo tempo, Hugo que entrou no lugar de Osmar, bola recebeu livre, driblou dois adversários e mandou para as redes.

Aos 38, novo ataque nacionalino e Rafael Silva fuzilou, a bola beijou o travessão e no rebote, marcou de bicicleta fazendo 2x0, selando a vitória. 

O time hoje mais uma vez não esteve bem, o que gerou um protesto da torcida, que gritou em couro, time sem vergonha,queremos base etc. 

Ficha do jogo.

Nacional, com. Roberto, Osvaldir, Roberto Dias, Fabiano e Rodrigo Fernandes/Radar, Cal, Osmar/Hugo, Charles/Hylan, Eusébio/Rafael Silva, Rodrigo Dantas/Tiago Verçosa, Max Willian/Tiaguinho. (expulso)

Penarol com. Charles, Adfran, Marco Antonio, Gustavo, Anderson, Rosiel, Marlon, Celsinho, Cristiano, Rivelino e Alace.
Miro.


domingo, 28 de fevereiro de 2016

Treino recreativo/Atacante ou meia,será? É brasileiro? (comentários da torcida)


Na manhã deste sábado, o treinador azulino comandou o famoso rachão, utilizou todos os jogadores, exceto os que estão no DM.

Foram aproximadamente 40 minutos de atividades, depois foram para o almoço, depois ficaram concentrados para o jogo.

A torcida tem comentado nas redes sociais de que o Nacional irá apresentar uma surpresa no jogo contra o Penarol, será um camisa 10? Ou um atacante matador? É do Brasil??????!!!!!!!!!
Até mais...

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Coletivo no Zamith.


No coletivo de hoje no estádio Carlos Zamith, Heriberto fez apenas uma mudança no time titular, colocou Eusébio no lugar de Álvaro que sofreu um desconforto na perna e foi poupado. O treino em si, foi equilibrado, com um leve predomínio para os titulares.

O destaque foi Charles que se movimentou pelos lados do campo, como ele gosta e fez um punhado de boas jogadas, de resto apenas o gol dos reservas através de Haylan e o empate dos titulares com Rodrigo Dantas.

O confronto contra o Penarol será o sexto do time, São Raimundo-PA 2x0, Penarol 2x0, Fast 2x1, Genus 1x0 e um empate com o Remo-PA onde conquistou a taça Leão Forte do Norte. 5x3 nos pênaltis.
heriberto da cunha (Foto: Gabriel Mansur)
O treino de hoje serviu para o treinador definir o time que vai entrar jogando no domingo contra o Penarol.
Deverá ser, no gol. Roberto, Osvaldir, Roberto Dias, Fabiano e Radar. Cal, Osmar, Eusébio, Charles, Rodrigo Dantas e Rafael Silva.  
Até mais...

































sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Treino físico e técnico/Um camisa 10 e um camisa 9.

O dia nacionalino hoje quinta, foi com trabalhos de academia pela manhã e à tarde treino físico/técnico no C.T Barbosa Filho.

A novidade no treino de hoje foi a presença do novo contratado do Clube, o zagueiro Bianor Neto, filho do ex jogador Ney Júnior.

A primeira parte do treino ficou a cargo do preparador físico que realizou alguns trabalhos e depois foi a vez de Heriberto comandar um treino técnico e tático trabalhando a bola e os passes.

Coletivo.
De acordo com a programação divulgada pelo Clube, haverá treino coletivo na sexta-feira as 15h no estádio Carlos Zamith, será o apronto para o jogo de domingo contra o Penarol.

O Clube continua em busca de um camisa 10 e um camisa 9, fala-se em Rafael Paty, foi reserva no Remo ano passado e tem 37 anos, não é uma boa. 
Quanto ao meia, fala-se em jogador de Goiás e um outro de São Paulo, vamos ver.
Miro.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Coletivo no Zamith.

No treino de hoje, Heriberto resolveu realizar um coletivo, diferente da programação diz que seria treino técnico, mas, deixa pra lá, o que interessa é que foi treino.

O time titular começou arrasador, foi em busca da vitória e não demorou muito fez o primeiro gol, no total foram 6, contra dois do time reserva.

Marcaram, Rodrigo Dantas 3, Rafael Silva 2 e Álvaro, descontando para os reservas, Max Willian e Hércules. Heriberto elogiou o comportamento da equipe. Final 6x2.

Disse que prefere o time jogando feio, porém, não sofrendo gols, a zaga protegendo bem, não dando chances para o adversário evoluir e isso o time tem feito muito bem, já se foram 5 amistosos e um empate.

Vem ai o Penarol, velho fregues, no jogo de número 3, o Nacional foi a cidace da Velha Serpa e bateu o time itacoatiarense por 2x1. 
Até mais...

Naça faz trabalhos de academia e piscina.

Amigos.
Hoje publicamos os comentários do Sr. Júlio Santos via WhatsApp.

Você torcedor a partir de hoje pode enviar seu comentário que na medida do possível publicaremos, desde que não seja muito longo, lembrando que, sem palavrões e ofensas.
Senhores. O dia de hoje para o elenco do Nacional, foi de academia pela manhã e piscina  à tarde, se pararmos pra pensar, vamos ver que o time só treina 3 dias na semana.

Quem nos garante que estão caindo de produção por estarem treinando menos? Essa semana vão descansar, segunda o dia todo, quarta de manhã, sexta de manhã, sábado à tarde, domingo o dia todo, notem que descansam domingo e segunda, é muita folga e pouco futebol.  

Vejam a escala de treinos abaixo.

Segunda-feira (22/02) – Descanso programado nos dois períodos;
Terça-feira (23/02) –  Manhã: academia, às 8h30, na sede do clube, sito à Rua São Luiz, 230- Adrianópolis; Tarde: treino cardiorrespiratório e regenerativo, às 15h30, na piscina, também localizada na sede do clube;
Quarta-feira (24/02) – Manhã: descanso programado; Tarde: treino técnico/tático, às 15h30, no estádio Carlos Zamith, bairro Coroado, zona leste;
Quinta-feira (25/02) – Manhã: academia, às 8h30 na sede do clube, sito à Rua São Luiz, 230- Adrianópolis; Tarde: treino técnico, às 16h, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, bairro Coroado, zona leste;
Sexta-feira (26/02): Manhã: descanso programado; Tarde: treino coletivo/tático, às 15h30, no estádio Carlos Zamith, bairro Coroado, zona leste;
Sábado (27/02) – Manhã: coordenação + recreativo, às 9h, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, bairro Coroado; Tarde: descanso programado;

Domingo (28/02): descanso programado nos dois períodos.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Treino regenerativo/Contrata 3 jogadores.

Na tarde desta segunda-feira a equipe do Nacional fez treinamento regenerativo e trabalhos técnico.

Com  fracasso do time no domingo frente ao frágil Genus, a diretoria do Mais Querido já corre atrás de 03 jogadores de qualidade para o meio campo e ataque.

Segundo o treinador, tem que ser três jogadores de qualidade, dois meias ofensivos e um atacante.

O time já treina há 3 meses e nada desses caras se adaptarem, tão de brincadeira, já é mais que tempo suficiente para a adaptação, não se aceita mais isso, as contratações ficam a cargo do diretor de futebol e do treinador, não é o presidente que contrata, ele apenas administra o Clube, quem cuida do futebol é o diretor de futebol e o treinador.

A culpa é de quem contrata, então quem tem que responder são as pessoas que fazem as contratações, enfim, tem jogadores ai que não tem condições de vestir a camisa do Mais Querido, o barco já anda por águas perigosas, não pode encalhar, do contrário pode começar a meter água. Que se tomem as providências enquanto é cedo. 

Ou reforça logo o time, ou podem ter certeza, será mais um ano de sofrimento, de amarguras.
Miro.  


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Naça vence em jogo sonolento.

Em seu quinto jogo amistoso, o Nacional venceu o Genus de Rondônia por 1x0, gol do zagueiro Roberto Dias.

O time nacionalino apenas esboçou pressionar o adversário, fazendo dois ataques rápidos, o primeiro quase marcou aos 4 minutos, no segundo, aos 5, fez o gol que lhe daria a vitória no final.

A partir daí, os caras apenas fingiram jogar, a falta de vontade era grande, sem garra, moroso, deu até vontade de dormir.

Até hoje, não conseguimos entender porque o Nacional oscila bons e maus momentos, a partida de hoje está ai pra provar, será que é a fragilidade dos adversários? Com exceção do Remo, onde fez seu melhor jogo, os outros foram apenas razoáveis.

Isso não é bom, a diretoria deve ficar atenta logo no início, como isso já aconteceu nesse quinto jogo, isso nos faz lembrar de 2015, onde jogou igualzinho a hoje. Presidente fique de olho, hoje já foi ligado o sinal de alerta.

O jogo do Charles não é preso na direita, todos sabem que ele joga nos dois lados do campo, se movimentando constantemente, o treinador Heriberto teima em fazer isso, não estamos aqui nos metendo no seu trabalho, longe disso, até porque não é a nossa praia, porém, não somos cegos, não fomos apenas nós que vimos isso, mas, um grande número de pessoas, não podem estar de todo erradas.


O jogo de hoje, diante de um fraco adversário, serviu para vermos algumas coisas, se não vejamos. 

É imprescindível um camisa 10 de respeito, que saiba chamar a responsabilidade pra si, Álvaro não é esse homem ainda, outro ponto, Falta o homem gol, Rodrigo também não é esse homem, o goleiro, apesar daquela boa defesa, ainda não é o nosso goleiro, pode até via a ser, quem sabe? Temos um bom time? Temos, falta apenas jogarem o seu verdadeiro futebol.

Talvez pela fragilidade do adversário, o pessoal não tenha se motivado, isso não interessa, eles tem que saber que o time tem que entrar com garra, focado, seja lá qual for o adversário. Afinal estão treinando pra isso, nas competições, todo jogo é uma guerra. Se forem com essa moleza, o caldo entorna...
Até mais... 

Ficha do jogo.


Nacional FC: Roberto Gomes; Osvaldir; Fabiano (Vitor/Edson Rocha); Roberto Dias e Radar; Cal, Osmar (Hugo), Alvaro (Eusébio), Charles e Rafael Silva (Tiaguinho); Rodrigo Dantas (Thiago Verçosa). Técnico: Heriberto da Cunha
Genus/RO: Thiago Rocha (Alisson); Guarati (Marquinhos), Juninho, Luiz (Wagner), Júlio César (Edson), Vitão, Fernandinho (Jean), Carlinhos (Dodó), Alex (Luciano), Tcharles (Pemaza) e Welington (Robi). Técnico: Claudemir Pontin.

Público presente: 893
Público pagante: 375
Renda: R$: 4.560,00.


sábado, 20 de fevereiro de 2016

CBF anuncia jogos do Naça.

Na manhã dese sabado, o time fez uma movimentação e a tarde descansou. Concentração total para o jogo contra o Genus.

Copa do Brasil.

A CBF adiou o jogo do Nacional para 20 e 27 de abril, terá que fazer mais amistosos para suprir a ausência de jogos.

Vejam abaixo o comunicado da CBF.
Miro.

CBF divulga datas, horários e locais da primeira fase da Copa do Brasil.

20160111161948_5
Foi definido, na última sexta-feira (19), na sede da Confederação Brasileira de Futebol, datas, horários e locais dos jogos da primeira fase da Copa do Brasil. O Nacional começa a competição jogando fora de casa, no dia 20 de abril e, uma semana depois, 27, atua em seus domínios. Ambos confortos estão marcados para às 21h30 (horário de Brasília).
Na primeira fase, o Naça joga com o Dom Bosco/MT. O vencedor do duelo enfrenta na próxima fase Brasil de Pelotas/RS ou Atlético/PR.
Antes de estrear na Copa do Brasil, o Leão tem outra missão. A equipe comandada pelo técnico Heriberto da Cunha  disputa as oitavas de final da Copa Verde contra o Santos/AP. A partida de ida está marcada para o dia 09 de março, às 20h30, no estádio Zerão, em Macapá e, a volta, para o dia 16 do mesmo mês, às 21h30, na Arena da Amazônia.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Coletivo na Arena.

O treino de hoje foi bastante pegado, com os dois times marcando em cima, não dando chances para o outro chegar ao gol. E assim foi o primeiro tempo.

O jogo em si, teve muitos passes errados, talvez pelo excesso de marcação, a pegada firme.

No segundo tempo, a coisa se manteve igual, Heriberto aproveitou para posicionar as equipes, treinou e orientou bastante os jogadores, afinal não quer nenhuma surpresa no jogo contra o Genus.

O adversário do Mais Querido andou aprontando lá pelos lados do Paraná, fez bons jogos amistosos, venceu, perdeu, faz parte, afinal é pra isso que servem os treinamentos, para aprimorar a técnica dos jogadores, o conjunto do time. 

É isso que o Nacional está fazendo, treinando coletivos, treino técnicos e táticos, posicionamento, no final os resultados positivos virão com certeza.
Miro. 



Briga boa.

Confira bastidores da disputa Globo x Esporte Interativo pelos direitos do Brasileiro em TV fechada de 2019 a 2023.

Sexta-feira, 19/02/2016 - 23:20

Em meio às negociações que se iniciaram para vender os direitos de transmissão para TV fechada de 2019 a 2023, uma pergunta logo vem à tona sobre o assunto: por que um clube prefere receber R$ 60 milhões da Globo/Sportv a receber pelo menos R$ 550 milhões da Turner/Esporte Interativo pelo mesmo produto? Com os números em mãos, optar pela proposta da Turner parece ser uma decisão óbvia. Mas a equação que leva à escolha dos clubes é bem mais complexa do que apenas olhar a diferença robusta de valor.

SERÁ QUE VAI DAR CERTO? 

A começar pelo "know-how". Os clubes que estão tentados a manter o acordo com a Globo já sabem com quem conversam, com quem negociam, em como seu produto será exposto e tem consciência de como sua marca será tratada pela emissora. No caso da Turner, há uma incógnita: terá o canal estrutura o suficiente para comportar o Brasileirão? Terá a empresa norte-americana a mesma qualidade de transmissão?

Contra isso, a Turner tenta mostrar toda a sua atuação nos Estados Unidos, com números de audiência e relatórios de publicidade, alegando que não é uma aventureira. A ideia é passar segurança para os clubes que fiquem tentados a dizer sim.

Há outro aspecto em que a Globo se envolve e que, pelo menos a princípio, a Turner não mencionou interesse em colocar a mão: logística. Quando faz os pacotes de viagens para seus funcionários, a emissora já repassa aos clubes todo o esquema para chegar e sair do local do jogo, a recomendação de hotel para ficar e o voo a se pegar. Em caso de falha, há quem responsabilizar.

MEDO DE RETALIAÇÃO

Por mais que fechem com a Turner no mercado fechado, boa parte dos clubes sabe que seu produto ainda é mais visível quando o jogo é transmitido na TV aberta. O Esporte Interativo, entretanto, ainda não pretende entrar na competição pelos direitos de transmissão desse mercado com a Globo.

Por isso, os clubes têm medo de sofrerem retaliação. Ao fechar com o Esporte Interativo e deixar o Sportv de lado, os times acreditam que poderiam sumir das grades de programação da Globo, deixando de ter sua marca exposta em horários nobres, como domingo à tarde e quarta-feira à noite. Isso seria ruim para o time e também para os parceiros e patrocinadores, que ligam o sinal de alerta antes de colocarem um caminhão de dinheiro para aparecer nos uniformes.

PAY-PER-VIEW E VISIBILIDADE RESTRITA

Não só na TV aberta, como mostrou o tópico acima, mas há algo que coloca uma pulga atrás da orelha em alguns clubes. Se poucos clubes fecharem com o Esporte Interativo, o canal poderia ficar com poucos jogos para transmitir. Isso significa que os mesmos times estariam na grade a todo momento, o que faria seus torcedores fugirem do pay-per-view, diminuindo rentabilidade em outra propriedade de marketing.

Aqui, vale destacar que o Esporte Interativo só poderá transmitir o jogo dos times que comprar o direito. Por exemplo, se fechar com Santos, Inter e Grêmio, poderia transmitir apenas a partida entre eles. Quando o Santos fosse jogar contra o Corinthians, por exemplo, a partida não poderia ser transmitida em nenhum outro canal fechado, uma vez que cada clube tem acordo com uma emissora diferente.

Além disso, o alcance do Esporte Interativo ainda é menor do que de outros canais. O Sportv, por exemplo, está em operadoras como a Vivo TV e a SKY, onde o Esporte Interativo ainda não tem previsão de entrada.

CONSERVADORISMO EM TEMPOS DE CRISE

Muitos investidores preferem fechar o bolso em tempos de crise. Aparentemente, o Esporte Interativo caminha em direção inversa, mas não inspira confiança nos clubes. Há o receio de que a promessa não seja cumprida e que tudo não passe de uma empolgação.

Na ótica dos clubes, em tempos difíceis, a empresa poderia não cumprir com tantos acordos e os deixaria em situação complicada frente a Globo e ao Sportv. Por isso, haveria uma série de garantias financeiras que seriam exigidas para que o negócio fosse firmado.

O Esporte Interativo já divulgou nota admitindo que oferece valores muito maiores e ainda destacou que espera que isso ajude os clubes a se desenvolverem e fortalecerem seu time, o que melhoraria o nível técnico do campeonato de forma geral. 

Fonte: UOL


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Treino técnico e tático no C.T.

Hoje o time treinou técnico e tático, onde Heriberto começou com dois toques rápidos e finalização com chutes a gol.

Destaque para Rodrigo Dantas, marcou 2 gols, Max marcou 1 para o time B. foi um bom treino. 


Movimentou bem a moçada, ai na quina da área o garçom Tiago Verçosa comanda um ataque do time B que como sempre deu bastante trabalho.

Outros destaques, Cal, Max, Osmar, Rafael Silva, Tiago, Railson e os zagueiros. Amanhã os treinos prosseguem com academia pela manhã e físico técnico a tarde. 

Novos amistosos, o Genus quer um treino de volta lá em Porto Velho-RO, a diretoria vai estudar a possibilidade, quem sabe? Enquanto isso...

A diretoria continua em busca de um atacante e dois meias. O certo é que temos que melhorar o time e que venham logo esses reforços, para poderem entrar no ritmo dos outros.
Miro.

Conheça o Genus, adversário do Naça domingo.

genus foto 1
Atual campeão rondoniense, o Genus-RO, é o próximo adversário do Naça nesta fase de pré-temporada. O jogo servirá de preparação para as duas equipes, que este ano representarão seus estados em competições nacionais, Copa do Brasil e Copa Verde. Além disso, ambos clubes têm algo em comum: a pré-temporada começou com bastante antecedência.
O Genus está em pré-temporada desde o dia 20 de janeiro, sob o comando do técnico Claudemir Pontin e pelo preparador físico, Marcelo Nogueira. Enquanto o Nacional FC, começou preparação no dia 9 de dezembro. As equipes também disputaram amistosos.
O Naça vem de quatro jogos. Contra São Raimundo/PA, Penarol/AM, Fast Clube/AM e Remo/PA, a equipe comandada pelo técnico Heriberto da Cunha obteve três vitorias e um empate. O Genus disputou sete , com destaque para confronto diante do Londrina, onde a equipe rondoniense venceu por 2 a 1.
A pré-Temporada no Paraná
Para se manter no topo, após o título estadual, a diretoria do Sport Clube Genus decidiu investir forte na temporada de 2016. Em virtude da maior estrutura atrelada a possibilidade de realizar amistosos contra equipes fortes, o aurigrená da capital decidiu realizar toda a pré-temporada em Arapongas, interior do Paraná, resultado da parceria entre Genus e Nacional de Rolândia. No total, 22 jogadores foram contratados para fazer parte do elenco.
Os trabalhos se iniciaram no dia 20 de janeiro, sob o comandado do técnico, Claudemir Pontin e pelo preparador físico, Marcelo Nogueira. A boa relação do técnico do clube com os clubes paranaense proporcionou ao Genus diversos amistosos de alto nível. O clube jogou contra várias equipes paranaenses: Londrina (duas vezes), Portuguesa, Cambé, Apucarana, Paranavaí e Cianorte. Dos quais se destaca a vitória do Genus por 2 a 1 sobre a equipe titular do Londrina Esporte Clube, que neste ano disputará a Série B do Campeonato Brasileiro.  O resultado positivo diante da equipe do interior paranaense animou diretoria e comissão técnica do Genus, demonstrando que o time está seguindo no caminho certo.
Retorno a Porto Velho e amistoso com o Nacional
O elenco do Genus desembarca em Porto Velho-RO, na madrugada de sexta-feira para sábado. Após inúmeras conversas, a diretoria do aurigrená da capital estreitou os laços com a diretoria do Nacional Futebol Clube, e foi acertada a disputa de um amistoso, a ser realizado no domingo, (21), na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, em Manaus.
O Genus embarca para Manaus às 10h do domingo (21), retornando a capital portovelhense ainda no domingo à noite.
Sobre o jogo com o Leão da Vila, o presidente do Genus, Evaldo Silva, falou que a diretoria do clube agradece a cordialidade e se sente muito grata por ter sido lembrada e ter seu trabalho valorizado pela diretoria do Nacional Futebol Clube.
“O jogo será uma grande oportunidade de integração entre Rondônia e Amazonas. Temos um histórico de bons jogos contra o Nacional e tanto o Genus quanto o Nacional precisam dar ritmo de jogo aos atletas antes das competições oficiais”, declarou o presidente aurigrená.
História do Sport Club Genus
Fundado em 1991, o Genus era um clube amador que disputava torneios de bairro em Porto Velho, mas sempre brigando por títulos, inclusive em campeonatos federados de base e, após ser campeão em todas as categorias, a diretoria decidiu profissionalizar o clube, no ano de 1997. Desde então, o clube nunca ficou de fora da disputa do Campeonato Rondoniense da Primeira Divisão. Após dois vice-campeonatos (em 2000 e 2009), o clube sagrou-se campeão estadual no ano de 2015, ao vencer o Vilhena na grande final e quebrar a hegemonia dos clubes do interior. Apenas um clube da capital já havia sido campeão, o extinto CFA, em 2002. Passados 13 anos, o torcedor de Porto Velho pôde comemorar um título. Com a conquista, o Genus adquiriu o direito de disputar a Copa do Brasil e Copa Verde no ano de 2016.
Confira os relacionados para o jogo em Manaus
Goleiros: Allyson e Tiago Rocha
Laterais-direito: Guarate e Marquinhos
Zagueiros: Junior, Juninho, Vagner Leonardelli, Vitão e Luiz
Laterais-esquerdo: Julio Cesar e Edson Bahia
Volantes: Carlinhos, Dodô, Fernandinho e Jean
Meias: Alex, Luciano Mourão, Jackson e Roby
Atacantes: Tcharlles, Wellinghton e Pemaza
Treinador: Claudemir Pontin
Preparador físico: Marcelo Nogueira

Com colaboração da Assessoria de Imprensa do Sport Club Genus/RO

Coletivo no C.T Barbosa Filho.

Na tarde de hoje 17, Heriberto comandou mais um coletivo, desta vez no C.T Barbosa Filho, foram 50 minutos de bola rolando.

O time titular mais uma vez jogou com. 

Roberto, Osvaldir, Roberto Dias, Fabiano e Radar, Cal, Osmar, Charles, Álvaro, Rodrigo Dantas e Rafael Silva, (no lugar de Wanderley. machucado)

O time titular começou partindo pra cima e de tanto insistir conseguiu fazer 1x0 com Rodrigo Dantas, 10 minutos depois, novamente Rodrigo Dantas fez 2x0, dai pra frente relaxou um pouquinho e disso se aproveitou o time B, que diga-se de passagem, é um bom time e diminuiu para 2x1 com Max.


Amanhã voltam aos treinou em dois períodos, acreditamos que Heriberto já'possa contar com o Vítor, que já voltou aos treinos e provavelmente irá pro jogo no domingo contra o time do Genus-RO.

Gente, andei pensando aqui com meus botões e notei que Heriberto faz coletivo direto, no assino em baixo, o que me deixa intrigado, é que os outros treinadores não gostavam de coletivos, exceto o Lana que ainda vez por outra realizava algum.

Segundo eles, os jogadores se lesionavam muito, com Heriberto não tem disso, faz muitos coletivos e nem por isso os jogadores se lesionam, claro, acontece aqui e acolá de algum se lesionar, nada que atrapalhe. Portanto, esse negócio de lesão é só papo furado.  
Os coletivos é que fazem com que uma equipe se entrose e ganhe conjunto mais rapidamente.
Miro.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Academia/Arena.

Amigos.

Nosso Leão Campeão, tem como novo palco, a nossa belíssima Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

Os amistosos e os jogos da Copa Verde e Copa do Brasil/Série D, serão disputados neste palco da foto.

Portanto, é bom irmos nos acostumando, será o nosso alçapão daqui pra frente. Nossos atletas tem que se habituar a jogar lá.
O Nacional agora tem um novo talismã, a faixa da Apaixonaça, imaginem que ela como protesto sabe-se lá de que, resolveu tomar essa atitude, a qual não condenamos, afinal todos tem esse direito. 


Desde que está sendo colocada, só temos vencido, Náutico, Penarol, Fast e Remo, todos tombaram frente ao Mais Querido. Agradecemos a quem teve essa feliz ideia.

Então, pedimos que não mexam no que está dando certo, como diz o ditado do futebol, time que está ganhando, não se mexe. Portanto, deixa quieto...

O dia de hoje, foi de trabalhos de academia pela manhã e à tarde, piscina, o time volta aos treinos amanhã em dois períodos. Em casa de reparos no gramado da Arena, o Clube deve optar por Colina ou Zamith ou mesmo o C.T Barbosa Filho.
Até mais...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Adaptação no local dos jogos/Um meia e um atacante.

Que lindo rever essa linda bandeira, a primeira gigante do futebol amazonense,
Mandei fabricar em 2007, ela nos custou 1.400,00 reais, fora a mão de obra, que
custou 350,00 na época, patrocinada pelas torcidas. Toda em cetim.  

O Nacional não para, já marcou outro amistoso, desta vez vai enfrentar uma equipe de Rondônia, trata-se do time do Gênus-RO, equipe da primeira divisão rondoniense.

O jogo será na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, local bastante questionado por alguns torcedores, acontece que os jogos da Copa Verde, Copa do Brasil e Série D.

Portanto, é justo que o time treine no local dos jogos e nos horários também. O torcedor tem que ver por esse lado, o time precisa se adaptar à Arena, e a única maneira é essa.

O elenco só tende a lucrar com os treinamentos nos locais dos jogos, adquire entrosamento, conjunto e conhecimento do gramado e das dimensões do campo.

Reforços.

Segundo Heriberto, hoje naquele programa da TV Cultura, onde todos são contra o Nacional, disse que a diretoria está a procura de um meia e um atacante, portanto, o time será mais reforçado para a temporada.
Até mais...

Naça melhora e vence o Remo.

O Nacional melhorou seu desempenho e venceu o Clube do Remo nos penais, porém, teve bastante trabalho para sair vencedor.

Os primeiros 15 minutos iniciais foram do Remo, tanto que logo a 1 minuto de jogo, o Remo já vencia por 1x0, o gol saiu numa bobeira da zaga, o zagueiro tentou cortar a bola dentro da área e se atrapalhou, esse pequeno momento de deslize foi fatal, a bola sobrou para o atacante remista que só fez chutar e marcar o primeiro gol.

A partir dai, o Nacional equilibrou o jogo poucos minutos depois empatou com Rodrigo Dantas que recebeu passe na medida de Álvaro, um dos destaques da partida ao lado de Charles. 1x1.

E assim foi o primeiro tempo, com o Nacional jogando bem e dificultando as ações do time paraense 

No segundo tempo, o jogo continuou igual com predominância para o Nacional. No final deu empate e foram para as penalidades.

Pelo Nacional, foram convertidos os cinco chutes em gol, pelo Remo, perderam uma e foi fatal, o Naça ficou esse lindo troféu.
O time melhorou e fez sua melhor partida desde que começou os amistosos.

O jogo de hoje serviu para vermos que o time precisa urgentemente de um centro avante bom, do contrário, poderá chorar mais tarde.

Charles e Álvaro, jogaram muito, se a dupla entrosar e o treinador parar de mexer com Charles, deixa-lo jogar onde ele gosta, parar com esse 
negócio de coloca-lo apenas na direita, isso acaba com ele.

Público.

Não foi o esperado, mas, a partir dos próximos jogos, se continuar a vencer, tende a aumentar, a renda foi de 49.000,00 para um público presente de 3.757 pessoas.  
Até mais...

Naça venceu nos pênaltis e Heriberto elogia time.

15.02.2016 - 00:51 - Amazonas
Foto: Gabriel Mansur
O Nacional bateu o Remo nos pênaltis (5 a 3) neste domingo, na Arena da Amazônia, Zona Centro-Oeste de Manaus, e conquistou a taça Leão Forte da Amazônia, primeiro título da temporada de 2016. De quebra, o time amazonense, ao vencer o rival do Pará, encerrou um tabu negativo de mais de três anos (13 partidas) sem êxitos sobre adversários paraenses - a marca valia para todos os clubes do Amazonas.

Após o resultado, o treinador do Leão da Vila Municipal, Heriberto da Cunha, elogiou o desempenho dos jogadores e fez questão de ressaltar que o caneco simbólico, de certa forma, dá moral aos jogadores para o restante do ano.

- Com certeza esse título nos dá moral. Começamos o ano de forma positiva, ganhando um troféu. Isso é muito importante para o time, principalmente com uma vitória sobre a equipe do Pará, haja vista que existia um tabu muito grande. Conseguimos quebrar o tabu e isso é fundamental. Agora o que nós precisamos é amadurecer um pouco mais a equipe, fortalecer mais, para que nosso grupo possa manter os 90 minutos - disse o comandante.

Elogios à parte, Heriberto afirmou que o grande objetivo do Leão da Vila Municipal é o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro. Pensando nisso, ele destacou que o grupo vem melhorando com o tempo. No entanto, mais três reforços não faria mal.

- O foco de todos nós, inclusive dos torcedores, é a Série D. Nacional tem que subir. Uma cidade do tamanho de Manaus, com um estádio maravilhoso como esse aqui, tem condições financeiras de fazer um grande time... Temos que lutar muito pelo acesso. Nossa equipe com umas três peças a mais vai fortalecer bastante. Temos que procurar acelerar o processo de trabalho com esses amistosos, para que a equipe busque o equilíbrio e consiga jogar o que jogou hoje – completou.

Ainda objetivando as disputas que têm pela frente, principalmente pela Copa Verde, o técnico disse que o time projeta mais dois ou três amistosos de pré-temporada.
- Foi um teste muito bom (contra o Remo). Agora esperamos dois ou três amistosos para que a gente possa começar a Copa Verde em ritmo de jogo – finalizou.

Além da Copa Verde, o Nacional ainda disputa três campeonatos ao longo de 2016: Copa do Brasil, Campeonato Amazonense e, principalmente, Série D do Campeonato Brasileiro.
Fonte: Globoesporte.com
 

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Ingressos no domingo.

Visando atender a seu torcedor e a todos os outros, a Diretoria do Nacional resolveu estender a venda de ingressos até o domingo as 12h.

As torcidas organizadas do Clube, terão uma promoção especial, ou seja, o mesmo terá direito à meia entrada, se apresentar a carteira de sua torcida no ato da compra.


A diretoria espera um bom público para a partida, até porque estará em disputa o troféu, Leão Forte da Amazônia.

Um motivo a mais para que o público prestigie o evento, outro ponto positivo, será o o horário do jogo as 18h, nesse caso o torcedor pode assistir Flamengo e Vasco com tranquilidade e depois dirigir-se à Arena da Amazônia Vivaldo Lima para assistir Naça x Remo, ficou bom pra todos, que terão dois grandes momentos de lazer.

Zagueiro Vítor.

Infelizmente o mais querido não poderá contar com seu zagueiro titular, o mesmo contraiu dengue e passará cerca de 5 dias recuperando-se. Mas, o treinador não perdeu tempo e chamou o outro zagueiro Roberto Dias, também muito bom e com certeza dará conta do recado.

A delegação do Clube do Remo estará chegando a Manaus por volta de 00.00h, a equipe já vem escalada para a partida, terá praticamente o domingo inteiro para descansar .

Vamos pra cima deles Leão, vamos em busca de uma grande vitória.
Até mais...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Coletivo na Arena, titulares vencem apertado.

Heriberto da Cunha, comandou mais um treino na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, ele mandou a campo as seguintes formações.

Time titular. Roberto, Osvaldir,  Fabiano, Roberto Dias e Radar, Cal, Osmar, Charles, Álvaro e Sandrinho/Max Willian, Wanderley/Rodrigo Dantas.

O time reserva foi de. Tiago Régis/Jonathan, Railson, Edson Rocha, Bianor e Rodrigo Fernandes, Hércules, Hugo, Max Willian/Rafael Silva, Eusébio, Tiaguinho e Rodrigo Dantas/Tiago Verçosa.

O jogo começou com o time titular procurando o ataque com Charles, Álvaro e Sandrinho, fizeram algumas tentativas, porém sem sucesso, o time reserva comportou-se muito bem e equilibrou as ações, tanto que fez seu gol através de Tiaguinho e o primeiro tempo terminou 1x0 para os reservas.

No segundo tempo, com as mexidas que Heriberto fez, onde entraram, Max no lugar de Sandrinho e Rodrigo Dantas no lugar de Wanderley, o time titular soltou-se mais e Radar empatou a partida, minutos depois foi a vez de Osvaldir, cobrando uma falta e colocando no fundo do barbante, estava selada a vitória, 2x1. 

O jeito foi Roberto jogar a branquinha na grande lua, porque o espetáculo continua, já dizia o saudoso Carlos Carvalho, o melhor do amazonas. 

O time provável para domingo, pode ser o que entrou jogando hoje, talvez com uma mudança apenas, Max no lugar de Sandrinho, opinião nossa, aqui da redação.
Até mais...


Naça com uma baixa para o amistoso.

Por. Globoesporte.com.
O Nacional terá um desfalque de peso no amistoso de domingo, contra o Remo, na Arena da Amazônia. O zagueiro Vitor, um dos homens de confiança do técnico Heriberto da Cunha, está com suspeita de dengue e ficará longe dos gramados por pelo menos cinco dias. A informação foi repassada pelo gerente de futebol do clube, Lima, nesta sexta durante treino no local do jogo.
Zagueiro Vitor Nacional-AM (Foto: Isabella Pina)De acordo com Lima, o jogador fez os exames nesta sexta-feira no Hospital Tropical, na Zona Centro-Oeste de Manaus, e está em repouso em casa. No coletivo desta sexta, na Arena da Amazônia, o zagueiro Roberto Dias foi testado na zaga no lugar de Vitor e deve jogar ao lado de Fabiano.
Nacional e Remo se enfrentam neste domingo, às 18h (20h de Brasília), pela taça "Leão Forte da Amazônia", na Arena da Amazônia. Os ingressos estão à venda desde quarta-feira e custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). A diretoria anunciou, na última terça-feira (2), que torcedores de torcidas organizadas ganharão desconto de meia-entrada. Basta o torcedor apresentar, no ato da compra, a carteirinha de sua organizada.

Postos de vendas

Sede do Nacional FC – Rua São Luiz, n° 230, bairro Adrianópolis.
Loja Sport Line Nell –  Avenida Sete de Setembro, centro.
Site – ingresse.com

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Treino e academia.

Como de costume, na quinta-feira, trabalho de academia e na parte da tarde, treinamento técnico. No C.T Barbosa Filho.

Afinal, não pode relaxar, sob pena de desconcentrar o grupo, todos tem que estar focados nas atividades, só assim chegam com mais rapidez aos seus objetivos, que é ficar em forma para uma maratona de jogos em 4 competições.

Portanto, os treinamentos tem que ser a prioridade, afinal a pré temporada tem que ser bem feita, sob pena de que se algo der errado, o time será prejudicado.



Para a partida de domingo contra o Clube do Remo, o amistoso teve muito boa repercussão, o motivo disso á disputa de uma taça. Por isso, o treinador nacionalino tem procurado manter os mesmos jogadores, prováveis titulares? Quem sabe?

Vejam que ele  tem mantido o mesmo time dos últimos jogos, que são: Roberto Gomes, Osvaldir, Vítor, Fabiano e Radar, Cal, Osmar, Charles, Álvaro, Tiago Verçosa e Wanderley, (no último treino na Arena, colocou Sandrinho no lugar de Tiago, o jogador não foi bem, errou vários passes. O outro atacante, o Rodrigo Dantas voltou de contusão e atuou o último treino no time reserva, passando para o time titular no segundo tempo, também, no nível do outro. 
Até mais...





quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Coletivo apenas regular.

Coletivo apenas regular, talvez pelas dimensões do estádio, aparentemente muito grande, isso talvez faça com que o jogador ache que o campo é enorme, apesar de que é igual ao Carlos Zamith, tem as mesmas dimensões.

O certo é que o time titular não foi bem no primeiro tempo com Sandrinho pelo lado esquerdo, jogador atrapalhou-se com a bola, errou muitos passes. Outro que não foi bem foi Osvaldir, o rapaz não acerta cruzamento, isso prejudica. O time sofreu 1x0 com Max desviando de calcanhar e o goleiro olhando.


O maestro do time foi Álvaro, que nos últimos jogos vinha no banco de reservas, agora parece que o treinador acordou e viu o Álvaro, além de se movimentar muito bem, ainda fez um belo gol.

Com a entrada de Max no segundo tempo e Rodrigo Dantas, para ser o companheiro de Wanderley, a coisa melhorou um pouco e os titulares chegaram ao gol de empate através de Álvaro que recebeu de Wanderley e guardou, 1x1. O Nacional precisa urgentemente de um artilheiro, tem jogadores no Nacional que ainda não disseram o que vieram fazer.  

A torcida prestigiou, assim como nosso senador e o presidente, além de alguns diretores.
Miro.

Academia e folga/coletivo na Arena.

O Nacional fez academia na manhã desta terça-feira e à tarde folgou, retorna aos trabalhos amanhã 10, para  treinar na Arena da Amazônia.

O treino está previsto para as 15.30h, Heriberto comandará mais um coletivo visando a partida de domingo contra o Clube do Remo.

Na sexta-feira, retorna à Arena para o coletivo apronto, ai sim, poderemos ter uma ideia do time titular.

Aos poucos o time vai tomando forma, com mais uns dois amistosos, acreditamos que estará pronto para a estreia na Copa Verde, lembrando que ainda falta um meia verdadeiro camisa 10 e o centro avante que irá fazer os gols que tanto queremos, a diretoria continua procurando.
Até mais...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Treino tático e técnico.

No treino do hoje, Heriberto dividiu os dois times, um em cada trave, a partir dai comandou um treino de ataque contra defesa.

O meio campo iniciava as jogadas e lançavam os atacantes, estes por sua vez, tentavam a todo custo vencer a defesa e mandar a bola pra rede, e assim foi durante 40 minutos.

Eusébio já treina normalmente junto com seus companheiros, vamos ver se aguenta o ritmo de treinos e consequentemente os jogos, se isso acontecer, teremos provavelmente um bom reforço.

Na terça-feira, fazem treino de academia na sede do Clube e a tarde descansam, para voltarem na quarta-feira para treinar pela parte da tarde na Arena da Amazônia a partir das 15.30h, o treino será livre para a torcida, segundo o presidente.

O objetivo maior é aumentar ainda mais a sala com a galeria de troféus do Mais Querido.
Até mais...




domingo, 7 de fevereiro de 2016

Time de folga/Rodrigo Fernandes.




Hoje domingo, o time folgou e retorna na segunda-feira para treinar em dois períodos, provavelmente Heriberto deve comandar treino técnico e tático.

MATÉRIAHoje falaremos sobre o lateral esquerdo Rodrigo Fernandes, jogou pelos dois clubes do Pará, Paysandu e Remo, sua primeira passagem pelo futebol paraense deu-se através de Givanildo Oliveira que havia sido seu treinador no América Mineiro.

Mineiro de nascimento, pode fornecer informações preciosas para Heriberto trabalhar a montagem do time que vai enfrentar o Remo.

Como todos já devem estar sabendo, o jogo terá seu início as 18h, fugindo da concorrência de Vasco e Flamengo.

Os ingressos deverão estar a venda na quinta-feira na sede do Clube, pela internet e com a Ingresse.

O site oficial do Naça dará maiores detalhes e os reais pontos de venda, inclusive na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.
Até mais...